Biodiversidade do Cerrado alimenta economia local

Mapeamento reúne 202 cooperativas e associações que valorizam produtos do Cerrado brasileiro

0

A Conexsus mapeou mais de 200 cooperativas e associações produtivas que trabalham com produtos do Cerrado ao longo do ano passado. O panorama produtivo destas organizações são uma amostra do potencial econômico que aproveitamento da biodiversidade brasileira tem.

Conservação do bioma

Os negócios comunitários de impacto mapeados também indicam a importância da conservação do bioma para o desenvolvimento regional.Os dados declarados pelas 202 organizações cadastradas no Desafio Conexsus mostram entre 9 mil e 15 mil pessoas vivendo da economia sustentável proporcionada pelos produtos do Cerrado brasileiro.

Leia Também
1 De 441

Potencial econômico

A análise dos dados obtidos na plataforma da Conexsus permite estimar que, em 2017, o faturamento conjunto destas organizações tenha sido entre R$ 49 e R$ 139 milhões – muitas declararam apenas sua faixa de faturamento, e não o valor exato.

Os principais grupos sociais envolvidos neste conjunto de organizações são agricultores familiares e populações quilombolas, representando mais de 80% da origem da matéria prima que essas organizações manipulam. Tratam-se de produtos manejados de forma sustentável, como o baru, castanha exclusiva do bioma, e frutas como pequi, cagaita, jatobá e buriti.

Distribuição de mercadorias

Cadeias produtivas curtas constituem a forma mais difundida de distribuição de mercadorias dos negócios comunitários cadastrados na plataforma da Conexsus. Do total, 35% vendem exclusivamente para mercados municipais. Somente 8% acessam mercados de abrangência nacional, um indicador do potencial de crescimento do mercado para estes produtos, a julgar pelos padrões emergentes de consumo, que valorizam cada vez mais produtos naturais, sustentáveis e de origem conhecida.

A CoopCerrado é um exemplo de negócio comunitário de impacto que conseguiu colocar no mercado nacional produtos do Cerrado. Fundada há 17 anos, a cooperativa hoje tem 4,6 mil cooperados em cinco estados – Goiás, Minias Gerais, Bahia, Tocantins e Mato Grosso.

Com a marca Empório do Cerrado, a CoopCerrado produz conservas, cremes, ervas, temperos, molhos, chás, farinhas e castanha de baru. Toda a produção é orgânica, certificada e originada a partir do extrativismo sustentável. Além da venda pelo site, a produção é vendida em grandes mercados, como os da rede Sam’s Club e Pão de Açúcar.

O mapa e o panorama completos dos Negócios Comunitários Sustentáveis estão disponíveis no site.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Show Buttons
Hide Buttons