Conheça 10 benefícios da energia solar compartilhada

0
Em um cenário de crise hídrica e de patamares elevados no preço da energia elétrica, repartir fonte renovável, como é o caso da geração compartilhada de energia solar, se apresenta alternativa aos consumidores em função da economia na conta de luz. Trata-se de um modelo bom para o bolso e que ajuda a preservar o meio ambiente.
A energia solar fotovoltaica está entre as opções de energia renovável mais democráticas. Ao pensar nisso, Rodolfo Molinari, diretor geral da Órigo Energia, empresa líder do setor de geração compartilhada de energia elétrica no país, listou dez dos principais benefícios desse modelo para o acesso a essa matriz energética.
Leia Também
1 De 221
Os benefícios apontados pelo executivo abarcam aspectos ambientais, econômicos e sociais, com a democratização da energia para todos, inclusive para aqueles que se encontram na base da pirâmide, além de transparência no relacionamento.

Conheça os 10 principais benefícios da energia solar e do modelo de geração compartilhada:

  1. É energia sustentável, renovável, limpa, que não emite poluentes e não agride o meio ambiente;
  2. É opção adequada às condições naturais de grande parte do território brasileiro e funciona como alternativa ao uso de recursos hídricos, escassos atualmente;
  3. Proporciona economia na conta de luz;
  4. Democratiza o acesso à energia elétrica, inclusive para pequenas empresas e cidadãos que se encontram na base da pirâmide social;
  5. Promove o sistema cooperativista, pois os consumidores que aderem ao modelo utilizam um sistema gerador de energia comunitário;
  6. Oferece maior transparência na medida em que o consumidor acompanha o consumo e a energia gerada no site da companhia;
  7. Não requer investimento na instalação de placas e ou equipamentos;
  8. Fomenta a economia dos municípios e a geração de emprego;
  9. Permite liberdade de escolha para o consumo de energia elétrica;
  10. Contribui para o desenvolvimento de uma cultura de consumo mais racional e consistente, em linha com as demandas de preservação de recursos naturais da sociedade moderna.

Modelo de negócio cooperativo para acesso à energia solar

Por meio desse modelo, todo o gasto com equipamentos e placas solares fica por conta das companhias, que montam estruturas em fazendas solares para a captação da energia gerada pelo sol, a qual é conectada na rede de distribuição.
Dessa forma, os usuários não precisam investir na aquisição de placas solares ou em obras para a instalação de equipamentos e podem ter todos os meses economia na conta de luz que chegam a 10% para as pequenas e médias empresas e a 15% para as residências.

 

Fonte: Notícia Sustentável 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Show Buttons
Hide Buttons