Ambulatório do Hospital Estadual de Formosa registra mais de 19 mil atendimentos em 2023

Entre as principais especialidades atendidas estão a ortopedia, cirurgia geral, ginecologia e vascular.

0

O ambulatório do Hospital Estadual de Formosa (HEF), unidade do governo de Goiás, gerida pelo Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento (IMED), registrou, de janeiro a setembro de 2023, mais de 19 mil atendimentos. O ambulatório do HEF atende pacientes por regulação e faz o acompanhamento pré e pós-operatório de pacientes cirúrgicos. Entre as principais especialidades atendidas estão a ortopedia, cirurgia geral, ginecologia e vascular. A unidade também realiza exames como eletrocardiograma, ecodoppler (venoso e arterial) e ultrassonografias.

Os pacientes recebem acompanhamento e informações de qualidade sobre os exames e documentos pré-operatórios, além de orientações sobre todo o preparo pré-cirúrgico. Após a cirurgia, a equipe acompanha a evolução para se certificar que os pacientes se recuperem adequadamente. O acompanhamento é fundamental para monitorar o progresso, prevenindo complicações e ajudar na recuperação.

Para Lucila Gebrim, enfermeira ambulatorial, os cuidados são muito importantes na promoção da melhora do paciente. “Aqui no ambulatório conseguimos fazer um acompanhamento apropriado, tanto no pré-operatório, com informações, esclarecimentos e orientações para que o paciente possa ter um processo mais tranquilo, quanto depois da cirurgia, oferecendo orientações sobre cuidados posteriores. Nosso objetivo é garantir que os pacientes passem pelo período pré e pós-operatório bem-informado, com segurança e ajudando-o a retornar o mais breve possível à sua saúde e bem-estar”, afirma Lucila.

Leia Também
1 De 396

Layane Vítor é uma paciente que passou pelos cuidados no ambulatório, após ter sofrido um acidente, foi submetida a uma cirurgia ortopédica e está recebendo o acompanhamento pós-cirúrgico no HEF.

“Desde a recepção até o atendimento médico e demais setores, as pessoas são muito educadas e atentas às necessidades. Os médicos me escutaram e me passaram informações que me ajudaram a compreender meu caso e isso ajudou muito na minha recuperação. Saber os próximos passos no meu tratamento e entender o processo que vou enfrentar, até a recuperação total, foi um diferencial e está sendo algo fundamental para minha melhora”, diz Layane.

 

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Show Buttons
Hide Buttons