Hetrin, HEF e HCN participam do 1º Workshop Goiano de Inovação Tecnológica em Saúde Pública

Inteligência artificial na medicina, gamificação, telemedicina, dispositivos médicos inovadores, ESG e análise de dados foram temas discutidos no seminário

0

O Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento – IMED, responsável pela administração dos hospitais estaduais de serviços de saúde em Goiás de Trindade (Hetrin), Centro-Norte Goiano (HCN) e Formosa (HEF) promoveu o 1º Workshop Goiano de Inovação Tecnológica em Saúde Pública na última sexta-feira (17/11) com a presença das vozes mais influentes do setor e a participação de mais de 200 profissionais da área.

O foco principal do workshop foi apresentar e discutir estratégias inovadoras e contemporâneas de gestão em saúde, destacando as tecnologias disponíveis e a análise do custo-benefício para os serviços de saúde pública. A diretora médica do IMED, Dra. Érika Ortolan, ressaltou a importância de integrar a inovação tecnológica na gestão pública de saúde para otimizar o uso de recursos frequentemente escassos.

A conferência contou com a participação de renomados especialistas, abordando uma variedade de tópicos relevantes no campo da saúde pública e inovação. Na primeira parte do evento, a Dra. Regiane Relva Romano, diretora do Smart Campus Facens e diretora de Inovação da VIP-Systems Informática & Consultoria, abordou aspectos relacionados a “Inovação e Tecnologia aplicadas na Gestão em Saúde”; a Dra. Karina Pavão, diretora de Sustentabilidade e ESG do IMED, discutiu os “Benefícios da Ambiência baseada na Natureza em SADT”; e Luiz Fernando Donke, fundador da L2D Saúde Digital, apresentou perspectivas sobre o “consultório digital móvel”.

Leia Também
1 De 395

Durante o evento, foi introduzido uma inovadora cabine, a qual será encaminhada diretamente ao Hetrin. Ela possui equipamentos de última geração que possibilitam realizar diagnósticos iniciais e consultas médicas online para sintomas não urgentes.

Além disso, Diana Ferreira Guimarães, gerente de saúde digital da SES-GO, e Carlos Augusto Tibiriçá, gerente de inovação da SES-GO, apresentaram o inovador “Projeto Caren”, que utiliza tecnologias de ciência de dados e inteligência artificial para mensurar a atenção requerida no cuidado de cada recém-nascido internado, permitindo o aperfeiçoamento do uso de recursos humanos com base na prioridade do atendimento. A IA foi desenvolvida pela Gerência de Inovação da Superintendência de Tecnologia e Inovação da SES-GO, visando reduzir a taxa de mortalidade infantil. A iniciativa foi implantada inicialmente como projeto piloto no Hospital Estadual do Centro-Norte Goiano (HCN), localizado no município de Uruaçu.

No segundo momento do workshop, o Dr. Luís Gustavo Modelli, médico Nefrologista do HC Unesp e Especialista em Inteligência Artificial, levou sua expertise para explorar o tema “Inteligência Artificial em Saúde: Fato ou Fake?”. A palestra abordou a aplicação de Machine Learning em diversos modelos, como na detecção de câncer de próstata, análise automática de imagens e extração automatizada de dados de prontuários eletrônicos.

Logo após, a Dra. Érika Ortolan, diretora médica do IMED e professora titular da Faculdade de Medicina de Botucatu (UNESP), compartilhou sua experiência e exemplos lúdicos da gamificação na assistência da saúde da criança para diminuir a ansiedade antes de um processo cirúrgico.

Ericka Morrone, gestora de Sustentabilidade da empresa Carbono Zero, examinou o cenário climático atual e o futuro com a palestra “Carbono zero: Onde estamos e para onde vamos?”. Segundo a ONG Hospitais Saudáveis, os serviços de saúde representam mais de 4,4% das emissões totais líquidas de gases de efeito estufa.

E para encerrar o workshop, Sérgio Vasquez, diretor de tecnologia e inovação do IMED, juntamente com Umberto Ortolan, consultor de big data do IMED, compartilharam conhecimentos sobre o “Monitoramento da assistência, gestão na palma da mão”. Ele falou sobre uma nova ferramenta de IA de sistema de dados com tecnologia disruptiva, que permite sair das plataformas ultrapassadas para agentes inteligentes que processam e analisam milhares de dados diariamente.

Cada palestra foi seguida por um jogo virtual relacionado à apresentação anterior, promovendo interatividade e aprendizado. O jogo consistia em três perguntas, oferecendo aos participantes a oportunidade de acumular pontos e ganhar brindes. Uma abordagem interativa e educativa proporcionando uma experiência descontraída para todos os participantes.

 

Assessoria de Comunicação IMED

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Show Buttons
Hide Buttons