IMED completa 10 anos a serviço da saúde pública no interior do Brasil

Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento atende 35 mil pessoas, emprega 2.500, e se prepara para crescer

0

Uma cerimônia ecumênica liderada por Dom Inácio da Veiga, monge beneditino que exerceu importante trabalho social em Formosa (GO), reuniu gestores, amigos e conselheiros do Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento (IMED) para celebrar os 10 anos da Organização Social. Foi em São Paulo, sede da instituição que presta serviços na área da saúde e de gestão hospitalar, garantindo mensalmente o atendimento a 35 mil pessoas em hospitais e unidades públicas que empregam 2.500 pessoas no Brasil.

Atualmente o IMED gerencia três grandes hospitais em Goiás: Hospital Estadual de Formosa (HEF), Hospital Estadual de Trindade (Hetrin) e Hospital Estadual do Centro Goiano (HCN), em Uruaçu. Nestes 10 anos atuou em outras unidades de saúde pública de Goiás, Amazonas e Minas Gerais. E durante a Covid foi responsável por estruturar o atendimento nos maiores hospitais de campanha no interior goiano, vizinhos ao Distrito Federal.

Especializado no setor, com equipe própria de engenharia, o IMED projeta e administra obras em hospitais. Nestes dez anos concluiu 65.919 m² de área construída garantindo a reforma e ampliação de unidades públicas em vários estados.

Leia Também
1 De 386

Sucesso compartilhado

De acordo com o conselheiro Miguel Tortorelli, contar as ações realizadas pelo Instituto faz bem e nos incentiva, mas quem escreve a história do IMED e representa todo o sucesso desses 10 anos são os colaboradores. “A competência de quem está nos hospitais é que faz a diferença. A dedicação, o comprometimento dos colaboradores que procuram fazer sempre o que a população mais precisa, entregando um serviço público com qualidade na técnica e no acolhimento é que faz o IMED ter o que comemorar”, diz o conselheiro. “Novos projetos virão e não nos falta entusiasmo para trabalhar”, avisa.

Amazonas

Durante quatro anos, de 2014 a 2018, o IMED gerenciou o Hospital Delphina Aziz, em Manaus. Foram mais de 820 mil atendimentos. Pacientes que chegaram nos serviços de urgência e emergência adulto e infantil, além dos precisaram de consultas nas especialidades de pediatria, clínica médica e cirurgia geral. Milhares de exames laboratoriais também foram realizados no Centro de Diagnóstico, que foi equipado para fazer também exames de imagem e testes ergométricos.

Minas Gerais

O IMED chegou em Minas Gerais em 2018 para fazer a gestão de 29 unidades de saúde da atenção primária do município de Alfenas: ambulatórios, postos de saúde familiares (PSFs), centro de atenção psicossocial (CAPS), serviços residenciais e terapêuticos e centro de convivência e cultura. Com um olhar voltado para as questões sociais e a humanização do atendimento, o IMED ampliou e qualificou a prestação do serviço público na cidade mineira. Tanto que Alfenas chegou a assumir o quarto lugar entre os melhores atendimentos pelo Sistema Único de Saúde do estado após o IMED assumir a administração de parte do atendimento ofertado pelo município.

Goiás

Hetrin - Hospital Estadual de Trindade | IMED - Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento | Saúde pública
Hetrin foi reformado e ampliado sob a direção do IMED.

Em 2019 o IMED começou seu trabalho em Goiás, assumindo a gestão do Hospital Estadual de Trindade (Hetrin). A unidade se tornou referência hospitalar durante a pandemia de Covid-19, e hoje conta com pronto-socorro, além de clínica médica e clínica cirúrgica. Funciona 24 horas com 10 leitos de UTI e 46 em clínicas médica e cirúrgica, mas deve triplicar sua capacidade em breve. Sob administração do IMED, a unidade passa por obras de ampliação e foi certificado como Acreditado Pleno, pela Organização Brasileira de Acreditação (ONA 2), um título que representa a responsabilidade da instituição e dos profissionais com a excelência do serviço prestado.

Durante a pandemia da Covid-19, o IMED assumiu junto à Secretaria de Saúde de Goiás os atendimentos no Hospital Estadual de Luziânia (HEL). A emergência sanitária mostrou a competência da Organização Social que contratou um quadro de 138 funcionários em apenas 8 dias para dar início aos atendimentos na unidade. No final de 2020, o hospital foi premiado nacionalmente pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), por meio do projeto Craques da Saúde, que reconheceu o atendimento prestado à população pela quantidade de altas, chegando a mais de dois mil pacientes recuperados da Covid-19. Outro reconhecimento foi a acreditação com o selo pleno ONA 2 recebido pela unidade, o único hospital de campanha do Brasil a receber a certificação.

HEF - Hospital Estadual de Formosa | Obras de ampliação
HEF após a conclusão da reforma de ampliação (Ilustração).

A gestão do Hospital Estadual de Formosa (HEF) também começou na pandemia e desde então vem melhorando suas condições de atendimento à população.  Atualmente é o único hospital público do entorno de Brasília com vagas de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), além de oferecer hoje a possibilidade de realização de cirurgias de média e alta complexidade nas áreas de ginecologia, ortopedia e cirurgia geral. Atualmente, a unidade de Formosa também passa por obras de reforma e ampliação e em breve deve dobrar sua capacidade de atendimento.

 

De 2020 a 2022, o IMED gerenciou ainda o Hospital Estadual de São Luís de Montes Belos (HSLMB), fazendo da unidade uma referência no atendimento ambulatorial, emergencial e cirúrgico para as cidades do oeste goiano. Durante o primeiro ano sob gestão do Instituto, o hospital realizou mais de 33 mil atendimentos no pronto-socorro e mais de 400 cirurgias eletivas.

Foto aérea da fachada do Hospital Estadual do Centro-Norte Goiano
O HCN é a primeira unidade da rede estadual com centro de oncologia.

Desde  2021 o IMED administra o Hospital Estadual do Centro-Norte Goiano (HCN), em Uruaçu, região norte do estado. A unidade realiza atendimentos de média e alta complexidade, contando com 300 leitos, sendo referência para cirurgia de trauma, neurocirurgia, maternidade de alto risco e oncologia. O Gigante do Norte, como é conhecido na região, foi a primeira unidade da rede estadual a ter um centro de oncologia. E nele o IMED usa o que há de mais moderno em tecnologia: o sistema Amplexo, que utiliza Inteligência Artificial para aumentar exponencialmente a produtividade das equipes assistenciais, médica e da gestão, ampliando a capacidade de atendimento.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Show Buttons
Hide Buttons