Muda Meu Mundo: startup que conecta pequenos produtores ao varejo inicia projeto de expansão nacional e chega a São Paulo

Iniciativa permite uma cadeia de abastecimento sustentável e possibilita renda justa e recorrente ao pequeno produtor

0

A startup Muda Meu Mundo, que conecta pequenos produtores de alimentos orgânicos e varejistas, inicia seu projeto de expansão pelo Brasil e chega à rede de supermercados St Marche, em São Paulo, após dois anos de uma atuação bem-sucedida em redes de varejo do Ceará. A previsão é estar em 100 estabelecimentos paulistas em 2022.

Fundada em 2017 e sediada no Cubo Itaú, a Muda Meu Mundo tem o propósito de conectar pequenos produtores orgânicos diretamente com supermercados utilizando dados de Governança Ambiental, Social e Corporativa (ESG) e já chama atenção de investidores nacionais e internacionais por seu modelo de negócios único e inovador. Seu objetivo é criar uma cadeia de suprimento de alimentação sustentável, fazendo com que o varejo gere valor para o campo, encurtando os elos e gerando mais receita para ambas as partes.

A tecnologia da startup faz um match em seu banco de dados para realizar a melhor combinação entre as necessidades da rede varejista e o produtor que pode atendê-las de forma contínua, permitindo renda recorrente a ele. Uma avaliação periódica do impacto social de desenvolvimento de todos os elos da cadeia é realizada para rastrear os resultados e identificar os benefícios socioambientais.

Leia Também
1 De 386

A startup cresceu 433% em apenas um ano. Durante a pandemia, em 2020, foi injetado quase meio milhão de reais nos negócios de pequeno porte de 79 famílias do Ceará, o que representa 120% de aumento de renda, em média. Além disso, foi reduzido, em muito, o tempo de os produtos saírem da casa do agricultor e chegarem ao supermercado: menos de 12 horas. E o desperdício alimentar do campo ao varejo, que é em média 30%, foi reduzido para menos de 3% ao mês.

Como parte do modelo de negócio para tornar o produtor apto a suprir as necessidades do mercado, a Muda Meu Mundo oferece uma plataforma de aprendizagem que contempla vídeoaulas e materiais sobre gestão de propriedade, precificação e sustentabilidade, entre outros temas. Os agricultores são orientados a reflorestar, usar água com responsabilidade, reduzir o CO2 e ter atenção especial no tratamento dos animais, de forma a garantir menor impacto ambiental e a sustentabilidade desse processo.

As famílias que querem comercializar usando a plataforma da Muda Meu Mundo recebem certificação orgânica prevista em lei e também uma qualificação em sustentabilidade, desenvolvidas pela startup, e que embasam a busca de dados para os relatórios ESG entregues aos clientes varejistas a cada trimestre.  Esses relatórios indicam o impacto positivo que essa conexão entre produtor orgânico e o varejista, proporcionada pela plataforma, causam em cada ODS – Objetivo de Desenvolvimento Sustentável -, como, por exemplo, a redução de desperdício, de CO2, de agrotóxicos e de utilização de sacolas plásticas, e o aumento médio de renda e da produção dos agricultores. Para completar, é oferecido suporte na logística, emissão de notas e adiantamento de recebíveis para o agricultor.

Em apenas três anos foram beneficiados mais de 200 pequenos produtores. Atualmente, a Muda Meu Mundo conta com a parceria de 140 agricultores familiares e pequenos produtores orgânicos no Ceará e em São Paulo, onde começa, agora, sua operação. Outros contratos estão em negociação no Estado.

Os produtos comercializados por meio da startup chegam às gôndolas com um QR code onde o consumidor pode obter todas as informações sobre o produtor, método de produção e imagens, criando um vínculo entre as duas pontas dessa cadeia de consumo – o produtor e o consumidor final.

“Estamos falando de uma visão moderna e justa de economia, de uma tecnologia que engaja pequenos produtores para comercializar com o varejo ao mesmo tempo em que consegue gerar benefícios de impacto positivo social e ambiental, encurtando a cadeia de alimentação e exercitando na prática os melhores conceitos de Governança Ambiental, Social e Corporativa e inovação para gestão de uma cadeia de abastecimento sustentável”, comenta Priscilla Veras, fundadora e CEO da Muda Meu Mundo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Show Buttons
Hide Buttons