Em São Paulo, ONG capacita imigrante para dar aula de língua estrangeira

São Paulo - O professor nigeriano Olawale Shakuru, leciona inglês na ONG Abraço Cultural, onde todos os professores são refugiados (Rovena Rosa/Agência Brasil)
0

Uma das maiores dificuldades que imigrantes e refugiados enfrentam ao entrar no Brasil é a barreira da língua.

 

O nigeriano Shakiru Olawale veio ao país em 2014 em busca de uma vida menos precária.

 

No seu país de origem, ele relata que o uso da energia elétrica era racionado, e que por isso decidiu ficar no Brasil.

 

Leia Também
1 De 118

Na Nigéria, ele era professor de matemática e ciências do ensino fundamental.

 

Aqui no Brasil ele aprendeu português e depois passou pelo treinamento do projeto Mente Aberta da Ong Adus, uma Organização Não Governamental que auxilia refugiados e imigrantes em situação de refúgio, e se tornou professor de ingles do projeto, além de voluntário da ONG.

 

O projeto Mente Aberta existe desde 2018.

 

Dentro dele,  os imigrantes em situação de refúgio recebem um treinamento para darem aulas de sua língua nativa como forma de se integrarem no país e terem renda própria.

 

Atualmente o projeto oferece aulas de inglês, francês e espanhol para o público brasileiro interessado em aprender um segundo idioma.

 

Cleita Fernandes, coordenadora do projeto, explicou o diferencial de se ter aulas de língua com professores nativos do Mente Aberta.

 

A ong abre turmas de português para refugiados e imigrantes a cada 3 meses e as aulas particulares de idiomas para brasileiros com professores refugiados funcionam o ano todo.

E há outros cursos de português para imigrantes com inscrições abertas em São Paulo.

 

A prefeitura abriu inscrições que vão até o fim da semana que vem, dia 5 de Abril e as aulas começam dia 24 de Abril. Elas irão ocorrer em 12 escolas da rede municipal de ensino e os interessados devem fazer as inscrições na escola onde pretendem fazer as aulas.

 

A lista das escolas participantes pode ser encontrada no site da prefeitura.

Outro curso que está com inscrições abertas, pelo coletivo boliviano Si Yo Puedo oferece aulas no instituto federal de São paulo, perto da tradicional feira boliviana, a Kantuta.

 

As inscrições vão até o dia 5 de Abril.

 

As aulas ocorrem todos os sábados no instituto federal e o público alvo do curso são imigrantes que tem o espanhol como primeira língua.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Show Buttons
Hide Buttons