Hetrin reforça cuidados e ações no combate à dengue

Em alusão ao Dia Nacional de Combate à Dengue, em 19 de novembro, a unidade do governo de Goiás destaca a importância dos cuidados na prevenção da doença

0

Com as pancadas de chuva e as altas temperaturas, a população deve estar atenta, pois o clima fica mais propício para a proliferação dos focos do mosquito da dengue. Pensando nisso, o setor de infectologia do Hospital Estadual de Trindade (Hetrin), unidade do Governo de Goiás, reforça dicas e orientações sobre como evitar locais propícios para a procriação do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya.

“Orientamos a eliminação de pontos de água limpa e parada, como reservatórios de plantas, vasilhas de animais e recipientes destampados”, salienta Pamella Wander, infectologista do hospital. Ela também destaca a importância de realizar uma revisão no quintal para diminuir a proliferação, especialmente nesse período, ressaltando que o cuidado deve ser mantido ao longo de todo ano.

Além dessas orientações, é crucial ter atenção com a limpeza das calhas, tampar e vedar bem recipientes que podem acumular água, como potes, pneus, barris e caixa d’água, que devem ser mantidas limpas. Essas são ações importantes que, se realizadas regularmente, evitam focos do Aedes Aegypti.

Leia Também
1 De 394

O aumento de casos ocorre entre uma e duas semanas após as chuvas. Durante este período, a água se acumula em depósitos naturais nos quintais e em locais como os citados pela infectologista, tornando-os criadouros suscetíveis à proliferação dos mosquitos.

 

Casos de dengue

Em 2023, de acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), as Américas registraram um aumento acentuado nos casos de dengue. Mais de 3 milhões de novas infecções foram registradas até agosto, superando os números de 2019, o ano com a maior incidência registrada da doença na região, com 3,1 milhões de casos, incluindo 28.203 casos graves.  A maioria dos casos, mais de 2,6 milhões, foi registrada no Cone Sul, sendo o Brasil responsável por 80%.

De acordo com dados divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde de Goiás (SES-GO), de janeiro a outubro de 2023 já foram registrados 58.397 casos de dengue no estado. Além da dengue, neste ano também já foram confirmados 1.997 casos por Chikungunya, além de 23 registros de Zika.

O Hetrin, unidade administrada pelo Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento (IMED), registrou até o mês de outubro 1.102 casos em 2023, com o pico acontecendo em março, quando foram confirmados 265 casos. Pamella destaca a importância de estar atento aos sintomas. “Atenção aos quadros de febre alta, dor muscular e ao movimentar os olhos, dores de cabeça, manchas vermelhas pelo corpo e mal-estar”, alerta ela, orientando a procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima em caso de um ou mais desses sintomas.

 

Assessoria de Comunicação do Hetrin

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Show Buttons
Hide Buttons